ERA UMA VEZ UM NATAL DE LUZ

O autor parceiro do blog, Sidnei Coelho disponibilizou em seu site uma história linda sobre o natal, é bem curtinha e vocês podem ir lá baixar gratuitamente. 


Trata-se de uma linda história que representa o verdadeiro sentido do Natal. Richard era uma criança que foi impedida de ser feliz devido à sua triste realidade, vivia em meio à pobreza e seus pais não tinham condições de dar tudo que o filho queria e merecia. Em busca de um futuro melhor eles partem mundo afora deixando Richard sob os cuidados de um tio e a vida do garoto vai mudar muito.

A partir daí ele deixa de acreditar que as coisas boas existem, mas ele não imagina que a época do Natal de fato é milagrosa e algo surpreendente vai acontecer. É uma história bem curtinha e muito encantadora. Vale à pena ler, Sidnei como sempre nos deixando uma lição muito importante e me emocionando bastante com sua escrita leve e prazerosa. Com certeza, um belo presente de Natal. Muito obrigada.

A vida sempre pode oferecer novos motivos para sorrir. Às vezes, surgem tempestades em nossa jornada e tudo parece tornar-se escuro e sem sentido, mas então vem a brisa leve e suave e transforma o céu em luz.

TAG: FRASES DE MÃE

Vi essa Tag no blog da Hanna e achei muito legal, sintam-se à vontade pra fazer!


1. Mencionar e linkar os blogueiros por trás da TAG;

2. Indicar cinco blogs;


1. Café com Leitura na Rede
2.Amor por Livros
3.Estante 450
4.Galáxia dos Desejos
5.Histórias da Iza

3. Colocar a imagem da TAG. 



1.“Eu vou contar até três”: Um livro que você não via a hora de acabar.


R. Mil dias em VenezaA história é linda, mas é muito lento :(

2. “Se falar isso de novo, te arrebento os dentes”: Um livro que você não suporta que falem mal.


R. Os livros de Augusto Cury kkk

3. “Se correr vai ser pior”: Um livro que você corre dele mas sabe que um dia terá que lê-lo.

R. Nenhum 


4 .“Vem comer se não esfria”: Um livro que você comprou assim que lançou.

R. Ansiedade: Como enfrentar o mal do século

5. “Você não é todo mundo”: Um livro que todo mundo odeia, menos você.

R. Até agora nenhum, sempre tem alguém que goste dos que eu gosto

6. “Quantas vezes eu já disse para você não fazer isso?”: Um personagem que mais te irritou e fez burrice.

R. Camille do livro Armadilhas da Mente


7. “Quando eu digo não, é não”: Um livro que você não lerá. Não importa o quanto as pessoas falem bem.


R. It, A Coisa (morro de medo)

8. “Não mente para mim”: Um personagem mentiroso ou que te enganou direitinho.

R. Angel do livro A Outra Face

9. “Coração de mãe não se engana”: Um livro que te conquistou pela capa e a leitura foi ainda melhor. 

R. 
Starters

10. “Tá chorando sem motivos por quê? Peraí que vou te dar um motivo para chorar”: Um personagem chorão que te fez raiva.


R. Denise do livro O Resgate


11. “Come só mais um pouquinho”: Um livro que te fez dizer: Vou ler só mais um pouquinho.

R. A Sangue Frio

12. “Quantas vezes vou ter que repetir?”: Um livro que você teve ou terá que ler de novo para entender.

R. Nenhum

13. “Não faz mais do que sua obrigação”: Um livro que você leu por obrigação.

R. Interfaces

14. “Coração de mãe sempre cabe mais um”: Os três livros que você está doida para comprar.

R. Só três? Tô doida por milhares rsrs.

     
     Petrus Logus: Os Inimigos da Humanidade

     Caixa de Pássaros

     O Duque e Eu

15.“Isso, quebra mesmo, não foi você quem pagou”: Um livro que você emprestou e que voltou irreconhecível.

R. O único que emprestei até hoje não me devolveram :( Faço o que com essa pessoa gente? rsrs

RESENHA: LIVRO "O TREINADOR DO MEU SOBRINHO", VANESSA GRAMKOW

Eita que esses últimos dias foram só resenhas dos livros recebidos pelos autores parceiros e tô bem feliz com isso. Hoje não vai ser diferente, mais uma pra vocês apreciarem mais os autores brasileiros que são muito talentosos e merecem ser lidos por todos. Espero que gostem!


Sinopse:

Duda aprendeu que a vida não era fácil, mas nunca se deixou abater pelos obstáculos. Conhecida por sua personalidade ousada, ela valorizava sua própria liberdade acima de quaisquer sentimentos. A vida estava sempre sob seu controle... até seu sobrinho, o jovem tenista Igor, garantir-lhe que André, seu treinador, seria o "homem ideal" para ela. Duda não acha que precisa de qualquer relacionamento sério, aliás, aprendeu que o amor não existe para todos, especialmente não para ela. Por isso, tudo soava muito divertido quando Duda soube que finalmente conheceria o "tão mencionado" André; o problema é que o tal "homem ideal" era um babaca que parecia muito disposto a irritá-la. Agora, Duda precisará lidar com as expectativas românticas de seu sobrinho, a monitoria estressante de sua irmã mais velha, o confronto com seu próprio passado doloroso e a verdade de que nunca é tarde para aprender a amar.

Resenha:

Duda iniciou sua vida profissional como modelo, no início gostava muito de se exibir nas passarelas, mas com o passar do tempo não via como algo que queria fazer por muito tempo e após um escândalo acabou de vez com esse trabalho e foi ser fotógrafa, acabou descobrindo qual era seu verdadeiro talento. Cobria vários eventos e se sentia realizada. Tinha 26 anos e já possuía uma opinião formada sobre o amor: ele não existe. Pensava assim por ter perdido seus pais tão nova e sofrido demais. Daquele dia em diante decidiu jamais amar alguém, pois temia sofrer de novo. Já sua irmã Mariana pensava diferente, já tinha casado e amava muito seu marido, Igor era prova desse amor. Com apenas 14 anos era muito especial e se achava entendido do assunto. Ele jogava tênis para concorrer em campeonatos e acreditava que seu treinador, André, era o homem ideal para sua tia Duda. Esperava o momento certo para apresentá-los.

Para preencher seus vazios ela se dedicava extremamente ao trabalho e mal via a irmã e o sobrinho, mas no dia do Campeonato que Igor iria participar, prometeu estar presente. Resolveu chegar bem cedo em Florianópolis para aproveitar mais o tempo com a família, mas no meio do caminho estava tendo uma festa de carnaval na praia e Duda resolver fazer algumas fotos das pessoas se divertindo. Acaba encontrando um rapaz muito atrevido que exige uma foto na companhia de umas garotas e se inicia uma pequena discussão entre eles. Duda não era nada paciente e bastava uma atitude que a desagradasse para partir pra briga. De repente esse rapaz tão ousado rouba-lhe um beijo a deixando furiosa, mas por dentro Duda sentiu seu coração disparar, não sabia o que estava sentindo.


Não queria sofrer mais do que o necessário e acreditava que esse sentimento, o amor, já dera o que tinha para dar em minha vida.

Após aquele episódio resolveu ir logo pra o Hotel, ao chegar viu seu sobrinho se preparando para treinar ansioso para que a tia visse seu treinador e mudasse de ideia quanto ao amor. Duda confessa também estar ansiosa para conhecer esse homem que o sobrinho tanto falava. Para sua surpresa e raiva esse tal treinador era o mesmo rapaz petulante que tinha lhe beijado à força. Sentia uma imensa vontade de bater naquele idiota mas se conteve e fingiu que não o conhecia. Mas a ousadia do tal André não tinha limites e ele fez questão de contar tudo para Igor que ficou confuso.

Duda achou que já tinha tido emoções demais quando vê Alexandre chegando para assistir ao campeonato. Ele era seu ex namorado. Acontece que não terminaram da melhor maneira possível e vê-lo ali indicava que viria mais confusão pela frente. Felizmente estava enganada, Alexandre não era do tipo que guardava rancor e tratou Duda como se nada tivesse acontecido no passado e ainda deu a ideia de serem amigos. Ela sentia um pouco de atração por ele, mas nada mais que isso. Ela gostava de usar e abusar dos homens e no final dar um fora neles. Como seria aguentar quatro dias na presença desses dois? Um ex namorado que ainda era visivelmente louco por ela e um treinador irritante que estava mexendo com os sentimentos antes adormecidos dela. Fortes emoções preenchem as páginas seguintes.

Esse treinador mexia comigo como nenhum outro homem já fizera, eu sei.

Uma leitura super leve com uma história linda que nos faz refletir sobre os pequenos momentos da vida como é prometido pela autora. Guardar um sentimento tão essencial por medo de sofrer é a melhor escolha? É melhor sofrer por tentar ou por se omitir? Vamos nos questionar constantemente no decorrer da leitura e tirar nossas próprias conclusões, fazer nossas próprias escolhas, mas entender que se escolhermos da maneira errada vamos sofrer as consequências.

É narrado em primeira pessoa fazendo com que a gente se sinta mais próximo de Duda entendendo o que ela sente e a forma como vê as coisas. Super recomendo pra vocês. Conheçam um pouco mais a autora Vanessa, muito grata pelo carinho.

Tudo tem a sua hora de acontecer e aquilo que eu pensava que nunca aconteceria veio quando e com quem eu menos pensaria ser possível. 

RESENHA: LIVRO "DE ENCONTRO À MINHA VIDA", KARLA DE OLIVEIRA

Mais uma resenha de um livro recebido por uma parceira do blog, a Karla. Espero que gostem.


Sinopse:

Rebeca está enfrentando uma dura batalha contra o luto após a morte prematura de seu marido e, por conta disso, planeja sua morte. João é um menino de oito anos que sobrevive nas ruas participando de alguns furtos e que acaba cruzando o caminho de Rebeca. Duas vidas diferentes, dois objetivos distintos e inúmeras possibilidades. "De encontro à minha vida" fala sobre as fatalidades a que todos nós estamos sujeitos e as escolhas que fazemos diante delas. Uma criança abandonada e uma jobem viúva, dois sobreviventes, e todas as formas que o amor pode resgatar um ser humano.

Resenha:

Rebeca é uma jovem publicitária que sofre um terrível acidente com seu marido Pedro quando estavam indo pra casa após saírem de um restaurante. Pedro não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Já Rebeca, depois de algumas semanas acordou do coma. Não lembrava do que tinha acontecido e assim que lhe contaram ela entrou em desespero. Chorava compulsivamente e repetia que sua vida tinha acabado. Ela era loucamente apaixonada por seu marido e não imaginava como seria seguir em frente sem ele.

Pedro era pintor, eles se conheceram em uma de suas exposições. Logo se apaixonaram e em curto período de tempo já estavam casados. Rebeca era a mulher mais feliz do mundo até acontecer aquele triste acidente. Quando deixou o hospital não conseguiu retornar suas atividades, ficando alguns meses apenas sobrevivendo. Chorava o tempo todo e ao dormir sonhava com Pedro e acordava muito abalada. Seus pais e sua irmã Bia faziam o possível para distraí-la, mas Beca estava relutante. Na verdade ela não queria encarar o fato de continuar sem o amado, não fazia sentido mais viver. Não conseguiu voltar ao apartamento deles e ficou na casa dos pais. Via seu mundo desabar cada vez mais quando se aproximava do casamento da irmã.

Sem aguentar tanto sofrimento, Rebeca decide acabar de uma vez com aquilo que restou dela. Planejou tudo, pois esse seria o fim. Iria se matar. Pediu ajuda a Nando, um amigo irmão que esteve presente em todos os momentos. Ele não concordou com aquela loucura, mas não teve outra opção, iria ajudar. O plano era simples, ela forjaria uma viagem para o México para não levantar suspeitas, mas iria alugar um carro e ir para uma cidade afastada e se matar. Antes disso precisaria conseguir uma arma.


Digamos que eu era aquela nuvem prestes a deixar a chuva cair, sempre tão dramática e intensa, e ele o sol, sempre tão reconfortante e quente.

Beca estava fazendo tudo para agradar seus pais antes de partir, inclusive foi à uma ação da igreja, coisa que seria um tormento, pois não aceitava que Deus tivesse tirado seu marido da vida dela. Foi lá na periferia em meio à ação que Beca conheceu João, um menino de oito anos que vivia nas ruas sozinho e mesmo assim tinha uma enorme alegria estampada em seu rosto. Neste momento ela se sentiu mal pelo que vai fazer, mas estava decidida a ir até o fim. Eis que surge uma ideia de pedir para João conseguir uma arma para ela, acreditava ser bem fácil. Que loucura! Envolver uma criança em seus planos, mas não tinha outra opção e resolveu tentar.

O que ela não imagina é que pode colocar a vida do garoto em risco. João consegue a arma mas teve que fazer algo terrível. Beca decide não deixá-lo na pior e leva ele para longe até a poeira baixar. O garotinho ficou muito feliz por estar com ela e achou que seria adotado, mas o pequeno nem sonhava que Beca iria deixá-lo em breve. Será que João irá aguentar mais um abandono em sua vida?

Beca acredita estar perto de se despedir dessa vida e se juntar ao seu amor, mas está enganada. A história está apenas começando e sua vida terá muitas reviravoltas. Em seu destino "final" ela conhece Gabriel, um rapaz irritante que a coloca em uma baita encrenca. Será que ela consegue escapar dessa? Será que consegue dar continuidade a seu plano?


A dor confunde a gente. A gente perde o rumo, e é tão difícil enxergar o óbvio quando o coração sofre.

Imaginei que a história seguiria por um caminho meio óbvio, foi aí que me surpreendi. A autora conduziu a narrativa muito bem de forma inesperada que me emocionou demais. Não posso me prolongar na história pra não acabar entregando nada.

Gente, que história maravilhosa! Estou completamente emocionada. Escrevo essa resenha com lágrimas nos olhos porque ainda estou sob efeito. Acabei de ler e já vim compartilhar com vocês e dizer que não deixem de ler esse livro. Esse é o primeiro romance da Karla e ao decorrer da leitura tava pensando que ela já tinha vários outros por perceber uma intimidade dela com a escrita.

O que me chamou bastante atenção foi a forma como muitas respostas ficaram pelas entrelinhas, coisas que não precisavam ser ditas porque o leitor como inteiramente fazendo parte da história iria entender perfeitamente. Achei isso tão incrível. Senti tanta vontade de abraçar essas pessoas, me senti um dos personagens. Pude entender o que Beca sentia e queria dizer pra ela algumas palavras de conforto. O pensamento de suicídio é frequente e muitas vezes passam despercebidos. Precisamos enxergar mais as pessoas ao nosso redor e ao invés de julgá-las devemos ajudá-las. Quem pensa em se matar tem sede de viver, quer matar apenas a dor que a consome, mas acaba perdendo consciência da gravidade daquele ato.

Meu sincero agradecimento à esta autora tão talentosa, estou muito feliz pela parceria que permitiu conhecer essa história que merece ser adaptada e desejo muito continuar acompanhando a vida de Beca rsrs. 

Nem preciso pedir pra vocês deixarem amor nas redes dela né? Vocês são uns amores mesmo haha. 


Fiquei pensando em todas as coisas que aconteceram que me levaram até este exato momento em que me encontro.


Penso que engraçado que é viver. A gente nunca sabe o que pode acontecer amanhã. São tantos encontros e desencontros, coisas que a gente perde e coisas que a gente ganha.

RECEBIDOS DE NOVEMBRO

É com muita alegria que faço esse post mostrando pra vocês meus livros recebidos pelos parceiros do blog no mês de novembro!



O Ladrão de Sonhos: Sidnei Coelho  / Resenha Aqui

O Bosque dos Anjos: Sidnei Coelho

Era uma Vez um Natal de Luz: Sidnei Coelho

Os Opostos se Distraem: Jussara Souza  / Resenha Aqui

De Encontro à Minha Vida: Karla de Oliveira

O Treinador do Meu Sobrinho: Vanessa Gramkow



Já li todos e amei demais. Foram leituras maravilhosas, minha gratidão para esses autores incríveis. Desejo muito sucesso pra todos. Essa semana terá resenha dos que ainda faltam, não deixem de visitá-los e conhecer um pouco mais sobre o trabalho tão lindo deles feito com tanto carinho.

Uma semana cheia de bênçãos pra vocês!






TAG: QUE TIPO DE LEITOR VOCÊ É?

O post de hoje vocês vão se identificar e corram pra fazer rsrs. Vi essa Tag no blog Memoralices e resolvi postar aqui também.

Literalmente eu kkk.


Pergutas:

1) Quando um personagem que você adora morre, o que você faz?

R: Primeiro eu enlouqueço, paro pra me recompor, depois devoro as páginas seguintes pra saber qual o objetivo do autor em fazer isso comigo e se há novas fatalidades.

2) Quando acontece uma reviravolta chocante na história que você está lendo, qual a sua reação?

R: Fico atenta. E pra ser sincera fico bem doida também, falando sozinha, rindo, chorando, gritando, puxando os cabelos em qualquer lugar que estiver fazendo a leitura kkk.

3) Você espera que os livros que lê te façam...

R: Sentir. Ao abrir um livro já fico pronta para a enxurrada de sentimentos que ele pode me proporcionar.

4) Agora, queremos saber sua opinião sobre um assunto polêmico: SPOILERS!

R: Saio correndo só de ouvir essa palavra. Não é legal a gente saber do ponto central da história, tira toda graça da coisa. Tento trazer detalhes muito importantes nas minhas resenhas que despertem o interesse em ler aquele livro, mas nunca o desfecho.

5) O que você faz sempre que entra em uma livraria?

R: Queria dizer que enlouqueço! rsrs, mas como não tinha essa opção respondi que fico com vontade de comprar um livro de cada seção. Na verdade sinto vontade de comprar a livraria inteira e me imagino administrando aquilo tudo. Mas quando volto à realidade me contento em ficar apenas cheirando os livros kkk.

6) E por fim, para você, a melhor parte da leitura é a possibilidade de...

R: Acumular conhecimento, sempre aprendo coisas novas com minhas leituras, mesmo que não supere minhas expectativas. Tento tirar as coisas boas ao máximo.

O resultado foi: Leitor Voraz

Você lê de tudo! "Preconceito literário" é uma expressão que não faz parte do seu vocabulário. Você tem um lado curioso aguçado e quando termina de ler um livro, pelo menos outros três já entram na sua lista de leitura.


Para responder essas perguntinhas e descobrir que tipo de leitor você é, basta entrar no site do Clube Tag Livros.



Você lê de tudo! “Preconceito literário” é u